Retalho

Sonae Sierra mantém centros comerciais abertos

Os centros comerciais sob a alçada da Sonae Sierra continuam de portas abertas durante este período de confinamento, permitindo a atividade dos lojistas que têm autorização para continuar a trabalhar, incluindo as farmácias, oculistas, papelarias, perfumarias e restaurantes em regime take-away.

Indústria de moda britânica anda às compras

A pandemia fragilizou muitas empresas de moda britânicas, que não tiveram outra hipótese que não submeter pedidos de insolvência ou procurar investidores. Uma oportunidade que está a ser aproveitada pelos players mais fortes, como a retalhista Marks & Spencer, que ontem confirmou a compra da marca Jaeger.

Terceiro confinamento abala retalho

As notícias não são as melhores para as retalhistas de moda. Depois do renascimento da esperança com o «maior programa de vacinação» da história, o pessimismo leva a melhor no Reino Unido com o aparecimento da nova variante do SARS-CoV-2 e um novo confinamento.

Mango de volta aos EUA com novas lojas

Depois de várias retalhistas de vestuário terem encerrado lojas no pico da pandemia de Covid-19, a Mango prepara-se para aumentar a presença física no mercado consumidor mais dominante, os EUA. Não obstante, a Índia é também alvo de esforços.

Cinco tendências para 2021 e para o futuro

Os acontecimentos de 2020 criaram as fundações para mudanças nas nossas relações com a tecnologia, com o conhecimento e uns com os outros. Do retalho em jogos à ascensão dos influenciadores como trabalhadores essenciais, há cinco tendências que vão marcar os próximos anos.

Concreto reforça digitalização

A marca do grupo Valérius apostou nas vendas online durante o confinamento e lançou o seu próprio website. Uma estratégia definida há algum tempo que está a contribuir para o rejuvenescimento da Concreto.

Atividade empresarial estabiliza em dezembro

Com as primeiras vacinas a serem administradas, o otimismo perante a crise pandémica renasceu. Não obstante, dezembro foi ainda um mês de novos confinamentos e de picos no número de casos de Covid-19, que não deixaram de afetar a indústria e o retalho na zona euro, no Reino Unido e nos EUA.

Vendas de 2020 não desanimam Primark

Embora tenha perdido quase 470 milhões de euros em vendas com os confinamentos do outono na Europa e tenha registado uma queda de 62% nos lucros no último ano fiscal, terminado a 12 de setembro, a retalhista de moda de preços baixos está confiante para o futuro.

Quer receber as nossas notícias?

Subscreva a nossa newsletter diária e receba as últimas notícias diretamente na sua caixa de e-mail