H&M dá empurrão à sustentabilidade

O objetivo de usar, em 2030, apenas materiais reciclados ou aprovisionados de forma responsável está a levar a retalhista sueca a fazer apostas fortes na sustentabilidade. Um acordo de cinco anos com a Renewcell para o fornecimento de celulose feita com resíduos e a nova coleção Conscious Exclusive são dois passos nesse caminho.

A H&M estabeleceu um acordo de vários anos com a Renewcell que prevê que a empresa de reciclagem têxtil forneça milhares de toneladas das suas fibras de celulose Circulose obtidas a partir de resíduos têxteis. A retalhista sueca considera que o acordo é um marco importante para atingir o seu objetivo de se tornar completamente circular, ao mesmo tempo que contribui para a agenda de sustentabilidade de toda a indústria.

Uma das principais barreiras para substituir fibras virgens e usar materiais mais sustentáveis é a disponibilidade desses materiais em grande escala, explica a H&M, acrescentando que acordos como este representam uma «profunda mudança para tornar isso uma realidade».

Num período de cinco anos, a Renewcell vai fornecer, à retalhista de moda, Circulose suficiente para produzir o que a H&M descreve como «milhões» de peças de vestuário em todas as suas insígnias.

«Ao continuar a nossa parceria a longo prazo com a Renewcell, este acordo é um marco importante não só para o grupo H&M, mas também para a indústria em geral em termos de ter um produto circular como o deles à escala. Para nos tornarmos completamente circulares e atingirmos o nosso objetivo de 2030 de que todos os nossos materiais devem ser ou reciclados ou aprovisionados de uma forma mais sustentável, temos de assegurar que materiais como a Circulose são uma parte central do nosso portefólio de materiais no futuro», indica Pascal Brun, diretor de sustentabilidade na H&M.

«Acredito que este tipo de parceria vai tornar-se o modelo para como as marcas de moda integram as inovações para reduzir o seu impacto negativo no clima e no ambiente», acrescenta Patrik Lundström, CEO da Renewcell.

O grupo sueco tem trabalhado com a Renewcell desde a sua fundação em 2012 e investiu na empresa através do Co:Lab em 2017. A H&M foi também a primeira retalhista a usar a Circulose quando lançou a coleção Conscious Exclusive em março de 2020.

Novos materiais na Conscious Exclusive

A retalhista sueca, de resto, vai lançar a nova coleção Conscious Exclusive, que estará disponível online a 1 de dezembro, e que volta a apostar em materiais inovadores, com os quais foram confecionados, entre outros, vestidos de noite em tafetá jacquard preto e verde, tops volumosos e fatos elegantes, para senhora, assim como, para homem, um fato clássico e um casaco amarelo.

Conscious Collection outono-inverno 2020/2021 [©H&M]
«Para o outono-inverno 2020, realmente queríamos ser disruptivos – pressionar os limites da criatividade e da moda sustentável – ao focar-nos nos resíduos. Como resultado, as peças nesta coleção são fabricadas com materiais verdadeiramente extraordinários obtidos a partir de desperdícios. Trabalhar com este tipo de transformação e ser capaz de falar com os nossos consumidores através da beleza, esperamos que os resíduos possam ser parte do futuro da moda sustentável», assegura Ann-Sofie Johansson, conselheira criativa na H&M.

Os materiais, adianta Ann-Sofie Johansson ao Sourcing Journal, incluem a estreia da Agraloop Biofiber da Circular Systems, derivada de resíduos de óleo de semente de cânhamo, e da Naia Renew, uma fibra celulósica de ciclo fechado com 60% polpa de madeira e 40% plástico reciclado. A coleção utiliza ainda, pela primeira vez, a tecnologia We aRe, da SpinDye, que a conselheira criativa na H&M descreve como um método de tingimento «limpo, rastreável», que reduz significativamente a utilização de água e energia.

Esta preocupação com a sustentabilidade estende-se à utilização das peças, com a H&M a oferecer em duas lojas – em Estocolmo e em Berlim – a possibilidade dos consumidores alugarem seis das peças da coleção, algumas das quais estão disponíveis em exclusivo neste serviço.

Notícias relacionadas

Últimas notícias

Somelos integra tecidos com proteção UV na coleção

O desenvolvimento, realizado em parceria com a Universidade do Minho, permite ter tecidos finos e leves, feitos em fibras naturais celulósicas e com proteção aos raios ultravioletas. Além de um fator de proteção UPF 50+, os tecidos da Somelos têm características de conforto e uma multiplicidade de cores e padrões.

Robotização na produção de vestuário mais perto

Um projeto tecnológico financiado pelo Advanced Robotics for Manufacturing Institute e que junta a Siemens e a Sewbo deu os primeiros passos para revolucionar a indústria de vestuário, com a capacidade de confecionar uma peça de roupa sem intervenção humana.

Indústria de moda britânica anda às compras

A pandemia fragilizou muitas empresas de moda britânicas, que não tiveram outra hipótese que não submeter pedidos de insolvência ou procurar investidores. Uma oportunidade que está a ser aproveitada pelos players mais fortes, como a retalhista Marks & Spencer, que ontem confirmou a compra da marca Jaeger.

Quer receber as nossas notícias?

Subscreva a nossa newsletter diária e receba as últimas notícias diretamente na sua caixa de e-mail