ISPO ultima participação virtual

A feira de desporto está a aceitar inscrições para a presença online na edição de fevereiro, assim como de concorrentes ao prémio ISPO Award 2021. A apresentação em formato digital e uma sala de reuniões virtual são alguns dos benefícios dos cinco dias da ISPO Munich 2021.

Depois de, em outubro, ter anunciado o cancelamento da edição física devido à evolução da pandemia de coronavírus, a ISPO Munich está a ultimar os preparativos para a edição online, que irá realizar-se de 1 a 5 de fevereiro.

A maior feira de desporto do mundo «tem a ambição de conseguir reunir, unir e fortalecer a comunidade do negócio desportivo, com o objetivo de trabalhar num crescimento sustentável», refere em comunicado Tânia Mutert de Barros, a representante da Messe Munich em Portugal.

Face à impossibilidade de uma edição física – em janeiro de 2020 reuniu 2.850 expositores e 80 mil visitantes no recinto ferial da Messe Munich – a edição do próximo ano vai concentrar-se em dois pilares. Por um lado, na plataforma digital de

networking entre expositores e visitantes, cujo parceiro tecnológico é a empresa Foursource, e, por outro lado, num programa de conferências e workshops, transmitido em streaming, à semelhança do que aconteceu no verão com a ISPO Re.Start Days.

Tânia Mutert de Barros

«As manhãs da ISPO Munich Online são exclusivamente reservadas a contactos comerciais que derivam das novas formas de apresentação e interação, com feedbacks diretos. Este networking prolonga-se durante a tarde e, simultaneamente, o certame reforça-se com conferências & workshops que permitem a troca de experiência e de conhecimento», explica Tânia Mutert de Barros.

A representante em Portugal destaca os benefícios para os expositores desta ISPO Munich 2021 Online, incluindo a presença na listagem do diretório oficial da feira, espaço virtual para a apresentação da empresa e de produtos, com possibilidade de inserção de conteúdos, nomeadamente vídeo, fotografias e interação direta via chat, sala de reuniões virtual, para encontros com clientes durante os cinco dias, e bilhetes ilimitados gratuitos para os expositores oferecerem aos seus clientes.

«A instantânea adesão por parte das empresas portuguesas mostra que o digital é o caminho certo para a ITV portuguesa», sublinha Tânia Mutert de Barros. A presença nacional na ISPO Munich mantém o apoio da Associação Selectiva Moda, em colaboração com o Citeve, incluindo «uma presença coletiva e conjunta neste novo formato digital da feira», revela a representante da Messe Munich em Portugal.

Prémios com inscrições abertas

Para além da presença na feira, a ISPO Munich tem igualmente aberta a candidatura ao ISPO Award 2021 até 4 de dezembro. O prémio, que terá a sua 10.ª edição em fevereiro, distingue os produtos mais inovadores do ano.

ISPO Awards [©Messe Munich GmbH/Matthias Rabl]
«São os produtos inovadores, trendsetting, em particular, que levam o mercado de bens de desporto para a frente – e muitas vezes permitem encontrar uma forma de tornar os desportos mais agradáveis. Este é um aspeto a que damos especial atenção», aponta Jacqueline Eskandar, responsável pelo ISPO Award.

Os vencedores serão selecionados por um júri independente, que inclui especialistas em materiais, representantes da comunicação social, retalhistas, atletas e consumidores, e, além de usar o selo e receber um galardão, os vencedores poderão integrar um showroom 360º e ter maior visibilidade no site da feira.

Notícias relacionadas

Últimas notícias

Somelos integra tecidos com proteção UV na coleção

O desenvolvimento, realizado em parceria com a Universidade do Minho, permite ter tecidos finos e leves, feitos em fibras naturais celulósicas e com proteção aos raios ultravioletas. Além de um fator de proteção UPF 50+, os tecidos da Somelos têm características de conforto e uma multiplicidade de cores e padrões.

Robotização na produção de vestuário mais perto

Um projeto tecnológico financiado pelo Advanced Robotics for Manufacturing Institute e que junta a Siemens e a Sewbo deu os primeiros passos para revolucionar a indústria de vestuário, com a capacidade de confecionar uma peça de roupa sem intervenção humana.

Indústria de moda britânica anda às compras

A pandemia fragilizou muitas empresas de moda britânicas, que não tiveram outra hipótese que não submeter pedidos de insolvência ou procurar investidores. Uma oportunidade que está a ser aproveitada pelos players mais fortes, como a retalhista Marks & Spencer, que ontem confirmou a compra da marca Jaeger.

Quer receber as nossas notícias?

Subscreva a nossa newsletter diária e receba as últimas notícias diretamente na sua caixa de e-mail