Tintas fluorescentes inteligentes na luta contra a cópia têxtil

O EcoBioInks4SmartTextiles resulta de uma parceria entre o CEB - Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho e o CeNTI - Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes, para combater a contrafação de produtos têxteis.

A nova tecnologia, desenvolvida com o objetivo de controlar a contrafação na indústria têxtil e vestuário, foi já submetida a um pedido de pré-patente para possibilitar a sua comercialização, na medida em que os resultados obtidos são «bastante promissores».

Na prática, o projeto centra-se na produção de bio-tintas fluorescentes eco-sustentáveis que, através de propriedades inteligentes, têm a capacidade de alterar a cor dos têxteis mediante a luz a que estão expostos.

«As bio-tintas florescentes eco-sustentáveis apresentam características únicas e exclusivas que são difíceis de copiar ou clonar, pelo que poderão ser utilizadas como marcadores de anti-contrafação ou impressões de segurança», explica o CEB em comunicado, que destaca ainda aplicação desta tecnologia noutros produtos têxteis inteligentes, que vão desde o vestuário a artigos de decoração com padrões que se alterem com a luz ambiente.

O trabalho dos investigadores do CEB abrange a produção biotecnológica das moléculas e a elaboração de testes de encapsulação. Já a equipa responsável pelo projeto no CeNTI está encarregue da aplicação da mesma em têxteis, assim como da elaboração de testes de estabilidade a longo prazo, com um a criação de um protótipo em vista.

CEB [©CEB]
«Estes materiais, altamente inovadores, vão potenciar o crescimento da biotecnologia e serão relevantes para várias indústrias, tornando-as mais inteligentes e funcionais», afirma o CEB, centro de investigação que atua nas áreas da Biotecnologia e Bioengenharia, cuja atividade está focada nos sectores ambiental, da saúde, industrial e alimentar.

O projeto, batizado EcoBioInks4SmartTextiles, é inovador pelo facto de «as tintas serem compostas por materiais naturais, concebidos a partir de microrganismos em contraste com as tintas tradicionais que são geradas a partir de produtos químicos e de derivados de petróleo», aponta o CEB.

Notícias relacionadas

Últimas notícias

Químicos ecológicos e fiáveis

Soluções mais amigas do ambiente, que permitem uma redução do consumo mas que não comprometem os resultados finais, estão na base da oferta das empresas que se dedicam aos químicos para a indústria têxtil e vestuário, como a LCP - Leite & Campos, o Flamaway Group, a CHT e a Kornit.

ISPO ultima participação virtual

A feira de desporto está a aceitar inscrições para a presença online na edição de fevereiro, assim como de concorrentes ao prémio ISPO Award 2021. A apresentação em formato digital e uma sala de reuniões virtual são alguns dos benefícios dos cinco dias da ISPO Munich 2021.

FS Baby faz apostas múltiplas

A marca de moda infantil está a diversificar a oferta e, para a primavera-verão do próximo ano, apresentou fatos de banho e acessórios em verga. As máscaras fazem também parte da nova realidade, assim como o reforço do canal digital.

Quer receber as nossas notícias?

Subscreva a nossa newsletter diária e receba as últimas notícias diretamente na sua caixa de e-mail